Crie um site como este com o WordPress.com
Comece agora

ROTEIRO DE ATIVIDADES DE HISTÓRIA E ARTE 7º ANO

HISTÓRIA

Tema/Título da Atividade: Lógicas comerciais e mercantis da modernidade.

I- Leia com muita atenção o texto. (Parte 2)

Como funcionava o tráfico negreiro- Com o desenvolvimento da produção açucareira no Brasil, a demanda dos portugueses por escravos aumentou consideravelmente, e, com isso, na década de 1450, o número de escravos levados por portugueses era de 700 a 800, por ano. A partir da década de 1580, esse número já estava na casa dos três mil escravos transportados pelos portugueses, anualmente. Os portugueses tinham uma rede de relacionamentos, espalhada pelo interior da África, que se dava por meio da infiltração de padres e que garantia alianças com reinos importantes, como foi o caso do Congo. Uma das feitorias mais importantes de Portugal era a que foi instalada em Luanda (Angola). A obtenção dos escravos começava no interior do continente africano, com os cativos sendo prisioneiros de guerra que eram vendidos ou vítimas de emboscadas realizadas pelos traficantes de escravos. Uma vez capturados, eram levados em uma marcha, a pé, até o porto, do qual seriam encaminhados para a América. Também recebiam uma marca, por meio de ferro quente, como forma de identificação à qual comerciante pertencia. Nos portos, ainda na África, eram trocados por alguma mercadoria de valor, como tabacocachaçapólvoraobjetos metálicos etc. Por fim, eram embarcados no navio chamado de tumbeiro, que então os transportaria para a América. Alguns escravos podiam ser encaminhados para a Europa, inclusive cidades como Sevilha e Lisboa possuíam uma população expressiva de escravos africanos. No período de viagem, os escravos encontravam condições totalmente desumanas e que eram responsáveis pela morte de uma quantidade expressiva dos embarcados. Muitos se alimentavam apenas uma vez por dia e quase não recebiam água potável. Eram aglomerados em porões, com uma quantidade elevada de pessoas, o que tornava, muitas vezes, difícil respirar e facilitava a transmissão de doenças. Uma das doenças que mais atingiam os escravos nos navios negreiros era o escorbuto(1), causado por uma dieta pobre em vitamina C. As historiadoras Lilia Schwarcz e Heloísa Starling enumeram outras doenças que eram comuns nos navios negreiros:

– Varíola; Sarampo; Febre amarela; Doenças gastrointestinais etc.

O tráfico negreiro, no Brasil, iniciou-se por volta da década de 1530 e 1540, pelos motivos já explorados neste texto. Esse comércio estendeu-se em nosso país durante mais de três séculos e na década de 1580, por exemplo, já era um negócio bem estabelecido e altamente lucrativo. Depois da independência, o tráfico intensificou-se e o Brasil transformou-se no país que mais recebeu africanos escravizados no mundo.

  • Os primeiros sintomas que surgem associados ao escorbuto são fraqueza, dores musculares e irritabilidade. Com o passar do tempo, vão surgindo sintomas como hemorragias nas gengivas, alterações na pele, edema (inchaço causado pelo acúmulo de líquido) nas articulações, infecção e até morte.

ARTE

FORMAS GEOMÉTRICAS

Formas geométricas são o formato das coisas que observamos e são constituídas por um conjunto de pontos.

As formas geométricas fazem parte do assunto da ciência matemática relacionada à geometria. O objetivo do estudo é falar sobre o formato dos objetos ao nosso redor. As formas geométricas estão classificadas em dois tipos, são elas: planas e espaciais.

A forma geométrica plana corresponde aos objetos representados dentro de um único plano. É caracterizado por ser bidimensional, ou seja, possui duas grandezas: comprimento e largura. Já a forma geométrica espacial corresponde às figuras de mais de um plano. As dimensões são compostas por comprimento, altura e largura.

O triângulo

Constituído por três lados e por três ângulos, o triângulo também corresponde a uma das formas geométricas planas. Existem algumas variações de triângulos que podem ser: isósceles, equilátero, escaleno, retângulo, obtuso, agudo e equiângulo.

Classificações dos triângulos:

• Triângulo equilátero: é um triângulo que possui todos os lados iguais;

• Triângulo isósceles: este tipo de triângulo possui dois dos três lados, a mesma medida;

• Triângulo escaleno: tem como característica todos os lados diferentes, os ângulos internos são distintos;

• Triângulo obtuso: quando um dos seus ângulos internos de um triângulo é maior que de 90° ele é classificado como obtuso;

• Triângulo retângulo: apresenta um dos lados um ângulo de 90°;

• Triângulo acutângulo: possui dois lados agudos, portanto suas medidas internas possuem

O losango é uma forma geométrica constituída por quatro lados iguais, ou seja, um polígono quadrilátero. Ele é um paralelogramo porque possui lados opostos iguais e paralelos. Quanto aos ângulos, essa figura possui quatro, sendo eles: dois ângulos obtusos, com a medida maior que 90° e dois ângulos agudos, menores que 90°. O losango está representado de cor amarela, no símbolo de grande importância nacional: a bandeira do Brasil.

O retângulo

O retângulo também é uma das figuras geométricas que pertencem a classificação plana. Ele apresenta como característica os quatro lados iguais, ou seja, é equilátero. Os ângulos internos são congruentes porque possuem a mesma medida de 90°.

Esfera

É uma das formas geométricas espaciais gerada pela rotação completa de um semicírculo em torno do diâmetro. Portanto, é composta por uma superfície curva contínua. Ela também é formada por todos os pontos que estão à mesma distância do centro.

A pirâmide é um poliedro (formado por vértices, arestas e faces) que tem todas as faces laterais em forma de triângulos.

A base define os tipos de pirâmides

As pirâmides apresentam diferentes tipos. Por isso, para saber suas classificações basta verificar o polígono da base. Ele é quem define de qual a pirâmide se trata. São exemplos:

• Pirâmide triangular: a base do polígono é um triângulo;  

• Pirâmide quadrangular: a base do polígono é um quadrilátero;

• Pirâmide pentagonal: a base do polígono é pentagonal;

• Pirâmide hexagonal: a base do polígono apresenta seis faces laterais.

Cone

Com três dimensões, o cone está entre as formas geométricas classificadas como as espaciais. Ele tem uma base plana no formato circular e a ponta é um vértice. Os cones podem ser:

• Reto: quando a base é um círculo e a reta é perpendicular ao plano da base;

• Oblíquo: é caracterizado por não ter o eixo perpendicular à base. Portanto, o eixo é inclinado;

• Equilátero: é quando o diâmetro da base é igual a geratriz.

Os elementos do cone

Base: plana no formato de um círculo;

Raio: raio da base (seguimento que vai do centro da base até qualquer ponto da extremidade);

Eixo: seguimento que passa pelo vértice e pelo centro da base do cone;

Altura: seguimento que vai do vértice até o centro da base;

Geratriz: seguimento que vai do vértice até qualquer ponto da extremidade da base.

Atividade –

Vamos fazer uma pirâmide, Assista o vídeo abaixo

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: