Crie um site como este com o WordPress.com
Comece agora

ROTEIRO DE ATIVIDADES DE LÍNGUA PORTUGUESA E GEOGRAFIA 7º ANO

LÍNGUA PORTUGUESA

RO – SEGREDO POR SEGREDO

  1. LEITURA DO TEXTO
  2. REALIZAÇÃO DA ATIVIDADE PROPOSTA

1º Momento: Vamos conhecer um trecho do romance Dom Casmurro de Machado de Assis, onde o Bentinho e Escobar estão conversando sobre sua vocação negativa para vida eclesiástica.

2º Momento: Texto 1 – Romance

3º Momento:

Leia o texto e responda:

  1. Na sua opinião, qual é o assunto da conversa entre os personagens?Por que eles não têm vocação para o seminário?
  2. Qual o segredo que relatam entre eles?

4º Momento:

OLÁ!!!! TUDO BEM COM VOCÊS?

HOJE VAMOS CONTINUAR COM CLASSES DE PALAVRAS. VAMOS ESTUDAR OS “VERBOS” !!

O VERBO É A CLASSE DE PALAVRA QUE SE FLEXIONA EM TEMPO, NÚMERO E VOZ PODE INDICAR:

—  UMA AÇÃO;

 —  UM FENÔMENO DA NATUREZA;

—  UM ESTADO 


a) AÇÃO=  EU COMPREI UM BICICLETA.

b) ESTADO= DONA MARIA ESTÁ DOENTE.

c) FENÔMENO DA NATUREZA=  CHOVEU MUITO EM SANTA CATARINA, ONTEM.

GEOGRAFIA

Tema/Título da Atividade: Industrialização brasileira: Tecnologia e transformações espaciais.

Primeiro momento: Você sabe qual é o estado brasileiro mais industrializado e por quê?

Resposta: O estado mais industrializado e mais desenvolvido do Brasil é o estado de São Paulo, porque foi em terras paulistas que aconteceu o intenso processo de industrialização no Brasil por conta dos investimentos dos cafeicultores e inúmeras comunidades de outros países que possuíam uma mão de obra mais especializada.

Segundo momento: Texto:  Industrialização no Brasil pós crise do café.

 

Fatores que contribuíram para o desenvolvimento industrial a partir de 1930.

– Quebra da bolsa de New York ( 1929 );

– Grande êxodo rural, devido a crise do café;

– Com o aumento da população urbana, foi constituído um mercado consumidor e mão-de-obra.

– Entre 1930 e 1955, o setor industrial recebeu investimentos dos ex-cafeicultores.

– A chegada dos imigrantes estrangeiros e suas técnicas industriais.

– Difícil importação de produtos em decorrência da Primeira Guerra Mundial.

– Começo da formação da classe média urbana consumidora.

 

A crise de 1929 foi um exemplo da fragilidade da economia brasileira e também um aviso de que o país necessitava diversificar sua produção. Foi com a entrada de Getúlio Vargas em 1930 que o processo de industrialização tornou-se o eixo norteador das discussões e medidas políticas. Foi também na Era Vargas que importantes medidas aconteceram para o desenvolvimento industrial brasileiro.

Um exemplo da política varguista foi a construção da Usina de Volta Redonda no Rio de Janeiro como também as construções da Companhia Vale do Rio Doce, destinadas à exploração do minério de ferro em Minas Gerais, e da Petrobrás em 1953, que contribuíram bastante para o aceleramento do crescimento industrial.  Além disso, Vargas criou as leis trabalhistas preparando o país para a organização no crescimento das indústrias, como foi o caso da CLT – Consolidação das Leis do Trabalho.

O crescimento industrial ganhou maior dimensão a partir do governo de Juscelino Kubistchek (1956 – 1961) com a criação de medidas alfandegárias para a vinda de empresas internacionais para o Brasil. Esse período foi conhecido pelo seu otimismo no que tange ao crescimento da economia brasileira em que medidas como o Plano de Metas incentivaram a produção industrial.

Essa política do JK para estimular o crescimento industrial ficou conhecida como nacional-desenvolvimentista, ela concentrava suas atenções em investimentos na área de energia e de transportes. Para isso, JK utilizou o capital estrangeiro permitindo a entrada de empresas multinacionais para o Brasil, como a montadora de automóveis, Volkswagen.

Destarte, foram com essas medidas políticas do governo de Getúlio Vargas e de Juscelino Kubistchek que a industrialização brasileira adquiriu vida própria e obteve um crescimento vertiginoso, principalmente nos últimos anos do século XX e início do século XXI.

Ilustração de uma máquina de costura do século XIX

Fonte: SANTOS, Fabrício Barroso dos. “O início da industrialização brasileira”; Brasil Escola. Disponível em: https://brasilescola.uol.com.br/historiab/industrializacao-brasileira.htm. Acesso em 11 de outubro de 2020

Publicidade

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: